Descobrindo o Parque Madureira

Berço do samba que consagrou Paulinho da Viola, Monarco e outros bambas, Madureira também passou a ser reconhecida nos últimos anos como um dos melhores lugares para se correr na cidade maravilhosa. Isso aconteceu desde a abertura do Parque que leva o seu nome no coração. E um lugar onde você pode se desafiar para vários tipos de treino. Ao final, ainda pode relaxar na cascata ou na praia que tem por lá. Assim é o terceiro capítulo da série Correndo no Rio justamente sobre o terceiro maior parque da cidade: o Parque Madureira.

Localização e História do Parque Madureira

Como o nome já indica, o Parque Madureira está localizado em… Madureira… Na verdade, a entrada principal (Portão 1) está situada aos fundos do Madureira Shopping. No entanto, devido a duas expansões, ele também pode ser acessado por Turiaçu, Rocha Miranda e Honório Gurgel. Com isso, o Parque agora conta com 8 entradas.

Uma das entradas do Parque Madureira
Uma das entradas do Parque Madureira

Madureira é um bairro considerado como berço do samba, uma vez que conta com duas das mais antigas agremiações cariocas (Portela e Império Serrano). No entanto, ele é também um grande polo comercial. Então, depois do treino, ainda dá para fazer umas comprinhas…

Turiaçu é um pequeno bairro, onde predominam as residências. Foi local de muitas pedreiras, hoje desativadas. O destaque é a fábrica de Biscoitos Piraquê.

Rocha Miranda também é um bairro mais residencial. Conhecido como o “bairro das pedras preciosas” no passado devido ao garimpo do Rio das Pedras. Tanto que a maioria das ruas do bairro possui nome de pedras (topázio, ametista, ônix…).

Rio das Pedras hoje...
Rio das Pedras hoje…

Honório Gurgel foi batizado em homenagem a um antigo prefeito do Rio. Também possui características residenciais.

O Parque Madureira foi construído no antigo terreno da Light. Tanto que há torres de transmissão beirando todo o parque. O que aconteceu, na verdade, foi um convênio que previa a compactação das redes de transmissão e de distribuição de energia elétrica que ocupavam uma faixa de 120 metros de largura. Com isso, reduziu-se a faixa ocupada por essas redes para 50 metros. Na matemática: 120 – 50= 70. Sendo assim, restaram 70 metros para execução do parque.

Torres de Transmissão da Light ao lado do Parque Madureira
Torres de Transmissão da Light ao lado do Parque Madureira

O que eu fiquei refletindo enquanto corria foi justamente sobre a segurança. Afinal, existem regras que preveem distâncias mínimas para linhas de transmissão e edificações. De acordo com a Norma da ABNT, o mínimo é de 3,20 metros. Segundo a nossa pesquisa, a distância de segurança no projeto é de 16,46 metros, ou seja, cinco vezes maior que o previsto. Menos mal, não é?

Diversos Momentos…

Começamos o treino no Portão 1. Logo nos primeiros metros, já passamos na Praça do Samba. Nesse local acontecem shows e apresentações culturais.

Palco na Praça do Samba
Palco na Praça do Samba

Portão 2

Em seguida, vimos o Portão 2, ainda em Madureira. A Nave do Conhecimento aparece grandiosa e ao lado dela encontramos o Jardim Sensorial.

Gostei muito da proposta do Jardim Sensorial. Afinal, ele visa à estimulação dos sentidos, através da textura, das cores exuberantes e dos aromas das plantas. Além disso, ele foi concebido para facilitar o acesso de cadeirantes, deficientes visuais e idosos.

Sentindo o aroma...
Sentindo o aroma…

E assim outros equipamentos foram se seguindo… Brinquedos, academia da terceira idade, tênis de mesa (feitas de vidro e inox), mesa de jogos, quadra de bocha, espaço da terceira Idade e mais um portão (o terceiro).

Tênis de mesa. Detalhe para o material da mesa...
Tênis de mesa. Detalhe para o material da mesa…
Local para prática de bocha
Local para prática de bocha

Portão 3

A partir do Portão 3, passamos pelo Centro de Educação Ambiental (que parecia mais uma administração do que um centro de educação ambiental) e pelos Arcos Olímpicos. Esses arcos foram um legado das Olimpíadas e ficaram expostos lá no Parque Madureira. Pesam cerca de quatro toneladas e possuem 25 metros de comprimento e 12 de altura. Inclusive, li algumas notícias que diziam que a pira olímpica também iria para lá. Já pensou?

Legado olímpico no Parque Madureira
Legado olímpico no Parque Madureira

Saindo da parte dos arcos, chegamos ao Skate Park, um local com muitas pistas para os skatistas se divertirem. Os adeptos do Slackline também encontram seu lugar em um espaço reservado para a prática. Ele vem em seguida ao Skate Park…

Continuamos nosso treino e passamos pelas quadras de futebol society e vôlei de areia, além das quadras poliesportivas.

Portão 4

Saindo do Portão 4, lá estava a Arena Carioca. Ela é uma construção segregada do parque, pois é cercada e é preciso pagar para entrar. É um espaço para shows e peças teatrais. Seguimos meio que por fora do Parque, vimos uma quadra de basquete de rua embaixo do Viaduto dos Italianos. E entramos novamente através do Portão 5. Já estávamos em Rocha Miranda.

Portão 5

E lá fomos nós vendo a parte destinada à ginástica, quando, de repente, PRAIA! O quê? Praia em Rocha Miranda? Sim! O local é um balneário artificial de 500 metros quadrados com coqueiros e faixa de areia. A parte com a água propriamente dita possui cinco cascatas que mantêm inundadas uma área de 120 metros quadrados. Como vocês viram no vídeo, eu até aproveitei “a onda”…

Parte de areia...
Parte de areia…
Parte "molhada"
Parte “molhada”

Depois do banho, o visitante pode seguir para a atração que fica ao lado: o jardim medicinal. E aí aparecem mais equipamentos: tênis de mesa, parque infantil, área para ginástica, academia carioca, outra quadra para futebol society e o espaço “Brincadeira de água”. Aqui há vários pontos de água saindo do chão e dos jardins. Algo também refrescante…

Uma parte do jardim medicinal...
Uma parte do jardim medicinal…
Brincadeira de Água
Brincadeira de Água

Portão 6

Passando o Portão 6 (onde tem acesso para a estação de trem de Rocha Miranda), há uma pista de skate half pipe, com diferentes níveis de descida, além de uma para skate básico. Esse projeto teve a participação de Bob Burnquist como consultor. Para quem não sabe, ele é um skatista brasileiro e maior medalhista da história do X Games.

Half Pipe
Half Pipe

Passando as pistas de skate, chegamos à Escada D’água, uma queda d’água de 3,5 metros de altura. O espaço pode ser compartilhado simultaneamente por cem pessoas. Uau!

Essa eu não aproveitei...
Essa eu não aproveitei…

Portão 7

Vimos o Portão 7 e logo chegamos aos lagos com o formato dos Arcos Olímpicos. Eu adorei essa parte…

Lagos imitando os Arcos Olímpicos...
Lagos imitando os Arcos Olímpicos…

Terminamos a aventura em frente ao Portão 8, já em Honório Gurgel. Na verdade, a expansão do Parque Madureira até Honório Gurgel foi inaugurada recentemente, em 4 de setembro de 2016. Entretanto, ainda tem mais vindo por aí… A intenção é levar o Parque até a Avenida Brasil, em Guadalupe. Isso seria bastante positivo!

Práticas sustentáveis no Parque Madureira

Houve uma preocupação ecológica no projeto do Parque. Ele tem o slogan “Parque Madureira, um Parque de Alma Verde”. São utilizadas tecnologias e práticas sustentáveis como:

  • Controle de resíduos sólidos;
  • Uso da água da chuva para irrigação de plantas;
  • Captação e uso de energia solar;
  • Iluminação de baixo consumo.

Tais práticas tornaram-no o primeiro parque público certificado do Brasil, conquistando o selo AQUA (Alta Qualidade Ambiental). Esse selo foi desenvolvido pela Fundação Vanzonili que utiliza 14 critérios para analisar as obras (da gestão ao seu funcionamento posterior) e certifica construções sustentáveis.

Observando o slogan...
Observando o slogan…

Algumas regrinhas…

Ficou interessado? Quer treinar lá? O Parque funciona de terça a domingo, das 5h às 22h. Existem algumas regrinhas importantes para seguir… Vamos a elas… No Parque Madureira não pode:

  • Soltar pipa;
  • Mergulhar nos lagos;
  • Usar churrasqueiras;
  • Praticar esportes com bola fora dos lugares destinados para tal;
  • Levar animais de estimação;
  • Levar garrafas de vidro.

Como chegar…

A localização do Parque é bem centralizada e facilita bastante a vida de quem o frequenta. Pode-se chegar de trem, ônibus comum, BRT e automóvel.

No primeiro caso, as estações mais próximas são as da linha que fazem parte o trajeto Central-Belford Roxo. Há as estações Mercadão, Rocha Miranda e Honório Gurgel.

Estação de Honório Gurgel bem pertinho do Parque Madureira
Estação de Honório Gurgel bem pertinho do Parque Madureira

Também existe a possibilidade de chegar através dos trens que param na estação Madureira, próxima à rua Carolina Machado, e andar um pouco.

É importante ressaltar que aos finais de semana, os intervalos do trem são mais espaçados.

Para quem vai de carro, há estacionamento nas redondezas da entrada do Portão 1. Confesso que não vi nas outras entradas. Lembrando que o estacionamento do Madureira Shopping pode ser uma opção se você for no horário em que o shopping já está aberto.

O BRT Transcarioca é uma outra opção. A melhor estação é a Mercadão de Madureira. É só descer e andar um pouco. No entanto, a estação Manaceia também permite chegar. É o mesmo trajeto que a estação de trem de Madureira.

Caso você esteja em uma região em que passa o metrô, também dá para chegar. Há duas opções:
1) Pegar a linha 2 e descer em Vicente de Carvalho para integrar com o BRT Expresso Alvorada. Descer no Mercadão de Madureira (é a estação seguinte). Também se pode pegar o Semi-direto Alvorada e descer na estação Manaceia.

2) Pegar a linha 4 e fazer a integração com o BRT no Jardim Oceânico. Trocar na Alvorada pelo BRT Expresso Fundão. Descer no Mercadão de Madureira. Também se pode pegar o Semi-direto Galeão e descer na estação Manaceia.

Além disso, há diversos ônibus tradicionais que param próximos ao Parque Madureira.

E aí, animou para treinar lá? Ou então, você já treinou no Parque Madureira? Conte aqui para a gente nos comentários. Vamos adorar saber…

Espero que tenha gostado do nosso super treino.

Um super beijo

Carolina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *